Notícias

Presidente da APMAJU vai a Brasília em luta pela aprovação da PEC 17

Article cover 05b2f24d3df1685d

Arício Andrade também participou da reunião do Conselho da Associação Nacional dos Procuradores Municipais. 


O presidente da Associação dos Procuradores do Município de Aracaju – APMAJU, Arício Andrade, esteve em Brasília nesta quarta e quinta-feira, 03 e 04, para cumprir uma agenda importante: juntamente com procuradores municipais de todo o Brasil, visitar senadores em busca da aprovação da PEC 17/2012, que visa ao fortalecimento da advocacia pública. 
 


Presidente da APMAJU, Arício Andrade e o Presidente da ANPM, Cristiano Reis


O Senado analisa propostas de emenda à Constituição que têm o objetivo de fortalecer as categorias responsáveis pela defesa dos interesses da União, dos estados e dos municípios. Uma delas é a PEC 17/2012, que já foi aprovada pela Câmara dos Deputados e estende para os municípios a obrigação de organizar e estruturar a carreira de procurador e suas procuradorias.



Arício Andrade, senador Rogério Carvalho (PT-SE) e o secretário-geral da ANPM Bernardo Bastos


Na oportunidade, o presidente Arício Andrade, integrou comitivas que visitaram senadores de diversos Estados. Juntamente com secretário-geral da Associação Nacional dos Procuradores Municipais - ANPM, Bernardo Bastos, foram recebidos pelo senador do estado de Sergipe Rogério Carvalho (PT-SE).
 


Procuradores Municipais de vários estados sendo recebidos pelo Senador Ângelo Coronel, do Estado da BA


Além deste compromisso na capital federal, o presidente participou da reunião do Conselho da ANPM, que contou com a participação dos presidentes das associações de procuradores de todo o País. 

“Foram dois dias bastante produtivos em Brasília, pois conseguimos cumprir uma agenda extremamente importante para a categoria. Afinal, a aprovação da PEC 17/2012 será uma grande conquista, pois visa, acima de tudo, ao fortalecimento da advocacia pública e aos anseios da população por administrações cada vez mais fiéis à legalidade e à moralidade, inclusive protegendo o patrimônio público. A luta ainda será muito intensa e estratégica para aprovação desta PEC, mas prevejo que, sob a orientação da ANPM e com trabalho incessante junto aos nossos senadores, nós avançaremos”, destacou Arício Andrade.